Blog do Boleiro

Tite optou por Gabriel Jesus no ataque porque ele oferece mais opções
Comentários 6

Luciano Borges

Gabriel Jesus tem força ofensiva, ajuda bem na marcação e oferece mais opções no ataque. Gabriel ''Gabigol'' é um atacante que vai render mais na área, ao contrário do que fez na Olimpíada do Rio, quando jogou pelo lado direito do ataque. Porque oferece mais opções o jovem atacante do Palmeiras vai começar a partida contra o Equador. Já o santista pode vir a ser o cara imprescindível nas convocações futuras.

Esta diferença fez com que Tite decidisse por Jesus para combaseeçar a partida desta quinta-feira contra o Equador, em Quito.

O time titular do Brasil reúne homens de confiança de Tite (Renato Augusto e Paulinho) com atletas que mostraram segurança como o zagueiro Marquinhos ou trazem experiência, como Daniel Alves e Miranda. Alguns jogadores ganharam vaga porque estão jogando muito bem (Neymar e William). Aliás, o meia/atacante do Chelsea disputa posição com Philippe Coutinho (Liverpool).

O modo Tite de trabalhar na seleção entra  em ação na tarde desta quinta-feira.

COMO PAULINHO FOI CONVOCADO

Quinze vídeos e mais um jogo ''in loco'', ao vivo. Foi este o material que determinou a convocação do volante Paulinho para a seleção brasileira, com a decisão de colocá-lo no time titular que vai enfrentar o Equador nesta quinta-feira  em Quito. O ex-corintiano e atual atleta do Guanghzou Evergrande, da China, mostrou para o técnico Tite e para a comissão técnica que estava em forma e jogando bem.

As escolhas da equipe que vai estrear na ''era Tite'' foram baseadas em observações como as que foram feitas com Paulinho. Isso vale para o atacante Taison do Shakhtar Donetsk. Ele foi observado em vídeo e também numa partida do time ucraniano contra o BSC Old Boys, da Suíça. O atacante formado no Internacional continuou mostrando qualidades para o ex-treinador do time gaúcho.

Paulinho, Taison e Giuliano foram avaliados ao vivo por Matheus, filho de Tite, que tem mostrado ao pai um olho clínico apurado.

Mas Tite viu pessoalmente outros jogadores que estão com ele na missão de conseguir pontos contra Equador e Colômbia. Alguns atletas chegaram a fazer parte de uma lista maior do que a dos 23 chamados. É o caso de Luan e Wallace, que atuaram bem na seleção brasileira olímpica.


Danilo é operado de noite e deve permanecer no hospital por uma semana
Comentários 58

Luciano Borges

O meia Danilo foi operado na noite desta terça-feira pela equipe de médicos supervisionada pelo doutor Joaquim Grava. O atleta do Corinthians sofreu fratura de tíbia e fíbula na perna direita. A cirurgia durou cerca de duas horas e foi considerada bem sucedida.

Danilo, 37, agora vai ficar internado por uma semana, quando deverá ter alta. O período estimado para a volta aos gramados é de seis meses.

E o jogador quer voltar a jogar. Ele já tinha a vontade de continuar atuando. O contrato dele com o Corinthians dura até o final de 2016.

FRATURA FOI EM LANCE COM ZAGUEIRO

O lance que provocou a fratura da perna direita de Danilo aconteceu numa dividida com Yago, durante o treino da tarde desta sexta-feira. O meia corintiano caiu e ouviu um barulho. Depois, já no hospital onde foi constatada fratura de tíbia e fíbula, o jogador contou a amigos que achou, na hora, que a vítima tinha sido o jovem zagueiro. “Achei que tinha quebrado a perna dele'', contou já medicado com analgésicos. 

Danilo disse que Yago não teve culpa nenhuma no acidente. Ele só percebeu que era a vítima quando tentou se levantar e viu a perna balançando.


A amigos, Danilo disse que Yago não teve culpa pela fratura na perna
Comentários 17

Luciano Borges

O lance que provocou a fratura da perna direita de Danilo aconteceu numa dividida com Yago. O meia corintiano caiu e ouviu um barulho. Depois, já no hospital onde foi constatada fratura de tíbia e fíbula, o jogador contou a amigos que achou, na hora, que a vítima tinha sido o jovem zagueiro. ''Achei que tinha quebrado a perna dele'', contou já medicado com analgésicos. 

Danilo disse que Yago não teve culpa nenhuma no acidente. Ele só percebeu que era a vítima quando tentou se levantar e viu a perna balançando.

Para quem viu de longe – caso dos jornalistas de plantão – a imagem do carrinho da maca chegando rápido no campo e a roda de jogadores em torno de Danilo mostraram que o caso era mais grave do que uma simples contusão.

O meia/atacante foi atendido pelo doutor Ivan Grava. Ele fez exames iniciais ainda no CT. Depois, as chapas de raio-x comprovaram a fratura dupla. De noite, Ivan e o doutor Joaquim Grava vão analisar os exames para traçar o procedimento cirúrgico que farão nesta quarta-feira. Ao Blog do Boleiro, Joaquim Grava falou em seis meses de recuperação. ''Tem que levar em consideração a idade do Danilo'', disse referindo-se aos 37 anos do jogador.

Danilo tinha, antes desta fratura, a vontade de continuar jogando mesmo depois do contrato de um ano que assinou em dezembro de 2015. Ele pretendia renovar ou atuar em outro clube.


Interesse de Internacional e São Paulo? Empresário de Sheik desconhece
Comentários 1

Luciano Borges

Nesta terça-feira, Reinaldo Pitta recebeu vários telefonemas de jornalistas querendo saber se ele recebeu propostas de Internacional, São Paulo e Atlético Paranaense por Emerson Sheik. ''Me falaram que estes três clubes estariam interessados nele. Se falaram com alguém, não foi comigo'', disse o empresário do atacante do Flamengo. ''Até onde sei, Sheik vai viajar com o time para o jogo de amanhã contra o Figueirense'', afirmou ao Blog do Boleiro.

Sheik está voltando de lesão. Sob o comando do técnico Zé Ricardo, ele ainda não conseguiu se fixar como titular. O representante de Sheik diz que o desejo do jogador é ficar até o final do novo, quando o contrato dele com o clube carioca termina. E quer jogar.

Mas Pitta não vê com maus olhos se for sondado por Internacional ou São Paulo: ''Com equipes grandes como estas, a gente poderia conversar se elas mostrassem interesse'', falou sobre a hipótese.


Ronaldinho Gaúcho faz música e vídeo para atletas do Brasil paralímpico
Comentários Comente

Luciano Borges

Este é o videoclipe que o atacante Ronaldinho Gaúcho cedeu ao Comitê Paralímpico Brasileiro com a música ''Sou do Mundo, um vencedor'', composta pelo jogador em parceria com os compositores e amigos Jhama e Pablo Luiz.

Ronaldinho Gaúcho é embaixador paralímpico e a canção foi feita para ser o tema da delegação brasileira nos Jogos Paralimpicos do Rio, que começam na próxima semana. Os atletas receberam arquivos de áudio e estão, segundo o CPB, empolgados com a letra.

A música está disponível para download no site do CPB. A música teve como inspiração, segundo Ronaldinho, a garra, a determinação, a coragem e a perseverança dos atletas paralímpicos. “Fizemos essa música pensando nos atletas, para dar muita força e muito ânimo. Eles são mais que vencedores, são super-atletas. Estarei na torcida”, disse.

O CPB vai exibir o clipe e a música nos ônibus que vão transportar as equipes de diversas modalidades para as competições.

A meta do Brasil é chegar em quinto lugar no quadro de medalhas. Cerca de um milhão de ingressos para o evento já foram vendidos.

“Quando o Ronaldinho falou com a gente e nos apresentou a música, imediatamente vimos que ela tinha tudo a ver com o espírito vencedor dos atletas paralímpicos. Esperamos que a torcida também goste muito do nosso hino”, disse o presidente do CPB, Andrew Parsons.


São Paulo nega sondagem para volta de ex-diretor; Leco acusa “orquestração”
Comentários 1

Luciano Borges

O São Paulo, através da assessoria de imprensa, negou que a atual gestão do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva tenha pensado em ou mesmo autorizado qualquer pessoa a sondar o ex-diretor de futebol Luiz Cunha sobre o interesse dele em voltar ao cargo. A informação, dada pelo Blog do Boleiro na última sexta-feira, foi confirmada por Cunha.

Na nota publicada, o ex-dirigente deixou claro que não saberia dizer se o ''amigo'' dele que perguntou se ele aceitaria retornar, fez a consulta por iniciativa própria ou a mando de alguém, no caso o próprio presidente Leco.

A posição da diretoria – expressa pela assessoria – é de que esta hipótese carece até de lógica. Recentemente, na assembleia do Conselho Deliberativo que votou a reforma do estatuto, Cunha se posicionou contra a gestão atual.

De acordo com este argumento, o Blog do Boleiro teria sido usado por uma articulação da oposição.

Neste sábado, depois da invasão de uniformizados no CT da Barra Funda, o presidente Leco levantou a hipótese de que o movimento foi incentivado por oposicionistas. ''Quem pagou os ônibus que levaram os torecdores até o CT? Quem incentivou isso?'', perguntou em coletiva.

O momento político no Morumbi anda efervescente. O diagnóstico de Leco é este: ''Há uma orquestração política, uma insatisfação políticas de algumas pessoas, algumas pessoas que inclusive não estão exatamente dentro do São Paulo. Mas ficam o tempo inteiro municiando, até acho que financiando, querendo perturbar a administração do São Paulo''.

O dirigente garante que não se sente atingido, mas fala que o São Paulo é afetado por estes atos.

 

 


São Paulo: ex-diretor de futebol recusa sondagem para voltar na gestão Leco
Comentários 9

Luciano Borges

Um dirigente do São Paulo, que atua perto do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, procurou o ex-diretor de futebol Luiz Cunha e fez a consulta: ''Você aceitaria voltar ao cargo e cuidar do futebol?''. Na conversa, não ficou claro se quem teve a ideia foi o próprio interlocutor, amigo de Cunha, ou se ele foi enviado por Leco para fazer a sondagem.

Mesmo sem saber, Luiz Cunha recusou. ''Eu disse que com esta diretoria eu não volto. Estamos no meio de um processo de divórcio e não tem sentido retornar'', disse o empresário que, ontem, sugeriu trabalho ''full time'' para o diretor de futebol que o sucedeu desde junho (José Jacobson Neto).

No mesmo dia, o zagueiro Maicon garantiu que a diretoria de futebol anda próxima do elenco: ''Diretoria nunca esteve afastada dos jogadores. É claro que quando os resultados não vem, começa a pressão, precisa intervir. Diretoria sempre apoiou, colocou a cara para bater, chega um momento que todo mundo tem que se unir para encontrar solução'', disse em entrevista coletiva.

Luiz Cunha deixou o cargo depois de três meses de trabalho. Ele não gostou de ver como o presidente Leco comandava negociações de atletas junto com o executivo de futebol Gustavo Oliveira, sem que os dois o informassem do que estava sendo tratado.

''Se quiserem, em outra administração, posso voltar. Agora não'', cravou Cunha.

 

 

 

 


Olimpíada altera peso dos santistas; Gabriel diz: “Fiquei mais gostoso”
Comentários Comente

Luciano Borges

gabigol-comemora-gol-contra-o-palmeiras-1468440863284_615x300

A passagem pela seleção olímpica causou mudanças de peso em dois dos três garotos da Vila. O lateral Zeca voltou ao Santos pesando três quilos a menos. O volante Thiago Maia engordou. ''Cheguei com dois quilos a mais. Olha aqui a camiseta. Está apertada'', disse ao Blog do Boleiro.

Durante a preparação para os Jogos Olímpicos, os atletas do time brasileiro trabalharam fisicamente. Mas depois que o torneio de futebol começou, o rotina passou a ser jogos, alimentação e descanso. Acostumado a frequentar a sala de musculação do CT Rei Pelé, Zeca acha que perdeu massa muscular. ''

De volta ao clube, ele conversou com a comissão técnica e vai voltar a um trabalho muscular mais intenso. Ele gosta disso. ''O Zeca adora malhar'', contou Maia. O volante concorda. ''Eu sempre gostei mesmo. Um tempo atrás eu fazia até 'crossfit' por conta. Parei porque o Santos me barrou um pouco. Os exercícios estavam causando dores nos ombros'', contou.

Mesmo assim, para fortalecer a musculatura como gosta, Zeca vai retomar as aulas desta ginástica baseada na formação de soldados fuzileiros navais dos Estados Unidos. ''Vou fazer um trabalho suplementar'', disse.

Thiago Maia passou por exames e avaliação. Vai também fazer um trabalho de fortalecimento. Mas ouviu dos fisiologistas que não precisa perder os dois quilos que ganhou. ''É só manter'', falou.

GABRIEL ''FIQUEI MAIS GOSTOSO''

Os dois jogadores participaram na manhã desta quinta-feira de uma cerimônia no Palácio do Governo de São Paulo. O atacante Gabriel, que está na Itália acertando sua ida para a Internazionale, também estava no evento.

Perguntado se a passagem pela Olimpíada tinha mudado a forma física, ele respondeu: ''Fiquei mais gostoso''.

20160825_111402_resized 20160825_112431_resized


São Paulo: ex-diretor vê pouca dedicação “full time” de dirigentes no CT
Comentários Comente

Luciano Borges

O empresário Luiz Cunha tem acompanhado de longe o mau momento do time.  Desde que deixou o cargo de diretor de futebol em junho, ele tem preferido não opinar sobre o que vem acontecendo com a equipe que foi eliminada na semifinal da Copa Libertadores da América e não está bem no Campeonato Brasileiro. É a 11ª colocada com 27 pontos, quatro a mais do que o Vitória, primeiro time da zona de rebaixamento.

Mas depois da derrota para o Juventude por 2 a 1, pela Copa do Brasil, o ex-dirigente desconfia que falta uma atuação mais profunda dos homens que comandam o futebol tricolor.

Perguntado pelo Blog do Boleiro sobre os motivos da má fase, Cunha lembrou como trabalhou por três meses no CT da Barra Funda: ''Eu ia de manhã e ficava até de noite. Algumas pequenas coisas que acontecem podem atrapalhar o desempenho do time. E é só estando lá 'full time', olhando o que se passa, atuando pontualmente e ouvindo as pessoas é possível arrumar a casa'', disse. 

Quando foi chamado pelo presidente Carlos Augusto de Barros e Silva para assumir a direção do futebol em março deste ano, Luiz foi trabalhando os pontos que andavam criando fricções, como o ala Michel Bastos. Ele andava às turras com a torcida e não vinha jogando. Depois de uma conversa no CT, vista de longe pelos setoristas dos clubes, o jogador melhorou seu desempenho.

''Arrumei a casa. Existem micro problemas que afetam o desempenho do time. Mas para detectar e atacar esses problemas é preciso estar lá o tempo todo'', afirmou Cunha que já estava comprando um apartamento a cerca de 200 metros do centro de treinamento do São Paulo. Saiu antes, quando percebeu que não conseguiria tocar os projetos que estava desenhando. Além disso, ele percebeu que o executivo de futebol, Gustavo Oliveira, nem sempre o consultava sobre negociações.

Hoje, o vice presidente de futebol é o médico José Alexandre Medicis de Oliveira e o diretor de futebol é o executivo da área de segurança José Jacobson Neto. ''Posso estar errado, mas eles são profissionais que não podem dedicar tempo integral ao São Paulo. E lá é preciso esta atuação'', disse Cunha, que deixou a indústria dele nas mãos do filho durante os três meses em que atuou no CT.

 


Gabigol discute propostas de clubes europeus: quatro de três países
Comentários 1

Luciano Borges

Quatro clubes, três países. Esta é a conta do interesse de equipes europeias pelo atacante Gabriel Barbosa, do Santos. Nesta quinta-feira ele se reuniu com o empresário Wágner Ribeiro, num escritório no bairro de Moema, zona sul de  São Paulo.

Ribeiro foi ao Palácio do Governo de São Paulo, no Morumbi, para pegar Gabriel e levá-lo para uma conversa. Ao Blog do Boleiro, o representante do atleta não quis dar nomes aos interessados. A única oferta confirmada foi feita pela Juventus de Turim (Itália). Nos últimos dois meses, as especulações falavam de conversas com o Arsenal da Inglaterra e também de uma equipe da China.

Perguntado se ele previa a saída do atacante do Santos  nos próximos dias, Wágner fez um sim com a cabeça.

Na quarta à noite, o jogador falou com jornalistas depois da vitória do Santos sobre o Vasco da Gama (3 a 1). Disse que quer definir sua situação antes de domingo, quando vai se apresentar à seleção brasileira dirigida por Tite. O Brasil vai enfrentar o Equador (em Quito, dia 3) e a Colômbia (em Manaus, dia 6).

Nesta quinta de manhã, Gabriel esteve com outros atletas olímpicos na sede do governo paulista para receber a medalha de honra ao mérito de São Paulo. Saiu do Palácio em companhia de Wágner Ribeiro. No encontro com o empresário, ele viu os detalhes de cada oferta.